domingo, 15 de agosto de 2010

Atenção ao volante

Um vídeo muito divertido....

mostra a importância da atenção ao volante...

video

(Clique no Play)

sábado, 7 de agosto de 2010

Acidentes Pare com isso!!!

"Paranavaí se une para reduzir acidentes com motocicletas"


Uma estratégia de enfrentamento aos acidentes de trânsito com motocicletas está sendo desenhada em Paranavaí. A iniciativa é resultado de uma preocupação comum a diversas entidades: a cada três acidentes de trânsito registrados na cidade, dois envolvem motocicletas. O lançamento desta estratégia foi realizado nesta terça-feira, com a presença de representantes de vários segmentos da sociedade civil.

O problema dos acidentes se agrava à medida que situações de risco ficam mais evidentes, como a falta de conscientização de motociclistas, o desrespeito às normas de trânsito e um sistema viário que carece de melhorias. Levando em conta estes e outros fatores, o grupo que coordena a estratégia de trânsito para reduzir os índices de acidentes com motocicletas elencou quatro eixos que vão guiar as ações daqui para frente. Educação, conscientização, fiscalização e infraestrutura.

Com o mote “Acidentes. Pare com isso” e considerando os quatro pilares já citados, o objetivo é desenvolver atividades em todas as instâncias da sociedade, de forma permanente, para transformar o trânsito de Paranavaí e garantir mais segurança aos motociclistas. Assim, motoristas, pedestres e toda a sociedade também saem ganhando.

São parceiros nesta estratégia: Unimed, Prefeitura de Paranavaí, Diretoria de Trânsito (Ditran), 14ª Regional de Saúde, Detran, 8º Batalhão de Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Fafipa e Unipar.

(Matéria publicada no Blog Joaquim de Paula)


Essa é a logo da Campanha para reduzir acidentes com motocicletas
na cidade de Paranavaí.

Estive presente nessa reunião acompanhado do amigo Messias, organizador do “Moto Fest Paranavaí” (Encontro Nacional de Motociclistas de Paranavaí). Eu e o Messias somos motociclistas desde a época em que nem capacete era obrigatório.

Já usei a motocicleta para trabalho, para lazer, para viagem, em diversas cidades e diversas estradas. Nesses anos todos em cima de duas rodas aprendi muito sobre condução e comportamento no trânsito.

Dessa experiência, tirei algumas conclusões sobre o aumento de acidentes envolvendo motos: Quando você aprende a andar de motocicleta você acaba se apaixonando por ela devido a sensação de liberdade que ela proporciona. E isso para quem é jovem faz a adrenalidade correr nas veias, o que colabora para que o jovem seja imprudente no trânsito…

Nos tempos atuais está havendo um número cada vez maior de motocicletas nas ruas, devido a facilidade de financiamento. Vi um comercial a pouco tempo que dizia assim: “Dê 1 real de entrada e pague o restante em 48 vezes de 200 reais”… A facilidade para comprar é muito grande e o público alvo são os rapazes na faixa etária de 18 a 25 anos, que ainda não tem uma renda suficiente para adquirir um veículo de 4 rodas, justamente a faixa etária com maior incidência de envolvimento em acidentes.

Discutiu-se na reunião a idéia de aplicar aulas de trânsito nas escolas, o que é uma idéia interessante, mas não resolve o problema a curto prazo. Minha sugestão é que haja maior fiscalização nas ruas, pois as causas de acidente na maioria das vezes é por imprudência.

Penso que a solução mais imediata seria o que já é feito nas maiores cidades como Londrina e Maringá, que é introdução de fiscais de trânsito, radares tipo “pardal”, e algumas “blitz” surpresa em locais variados. Essas medidas com certeza faria a velocidade média dentro da cidade baixar e consequentemente os acidentes.

Estatísticas preocupantes:


Entre 2005 e 2009, os acidentes envolvendo motocicletas representaram 67% do total de acidentes na cidade, ou seja, apenas 33% não tiveram a participação das motocicletas. As principais vítimas são jovens de 20 a 29 anos, a maioria formada por homens.

De janeiro até 18 de junho deste ano foram 384 acidentes envolvendo motocicletas, com 529 vítimas. Considerando os números do ano passado, uma projeção preocupante: até dezembro podem ser 829 acidentes, com 1.142 vítimas.

O crescimento da frota de motocicletas em Paranavaí:


2005: 8.551


2006: 9.886


2007: 9.975


2008: 11.39


2009: 13.044


2010: 14.190


Alcindo-07.08.2010