quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Contran proíbe kit de farol xenon

Contran proíbe kit de farol xenon

Nova resolução evita o ofuscamento de motoristas no trânsito


A partir de 1º de janeiro de 2009, segundo a resolução 294 do Contran, o uso de faróis de xenônio só será permitido para veículos que possuam ajuste de altura e limpadores para o conjunto de faróis. Para os usuários que adquiriram o xenon por meio de kits de adaptação, a saída será voltar para o sistema original. As novas especificações, portanto, só são possíveis para modelos que vieram de fábrica com este tipo de iluminação, como é o caso de diversos importados.


Segundo o conselho, tal medida foi tomada devido à incompatibilidade do projeto original dos refletores com as lâmpadas instaladas nestes kits, o que resultaria no ofuscamento dos demais motoristas no trânsito. Quem não se enquadrar no que foi estabelecido, segundo o Contran, estará cometendo infração grave, cuja punição consiste em multa de R$ 127,00 e retenção do veículo.

Um comentário:

  1. A Resolução do CONTRAN não proíbe o farol de xenônio, apenas limita o fluxo luminoso das lâmpadas em 2000 lumens. Neste ponto há um grave problema que é simplesmente o seguinte: Como que a autoridade policial vai fazer a medição do fluxo
    luminoso, para comprovar que esteja acima do limite estabelecido e autuar o veículo?
    A medição do fluxo luminoso de uma lâmpada requer equipamento muito sofisticado e há poucos laboratórios no Brasil credenciados pelo INMETRO para fazer esta medição. Será necessário remover o farol do veículo e leva-lo até um laboratório credenciado, para verificar se está além do limite de 2000 lumens. Ou seja, impossível...

    ResponderExcluir

Dê sua opinião.